passeio
08 de julho de 2019 Última atualização: 17:03
Por Morgana Monteiro
Foto: Jorge Furtado


Apesar do frio, dias  ensolarados garantem um passeio agradável pelo verde abundante da floresta e a surpresa de encontrar os animais que vivem na Serra do Mar, em Cubatão. O passeio de barco pelo mangue, com seus pássaros exuberantes, e visitas a monumentos históricos, são opções imperdíveis, até por que, muitas delas são gratuitas. Prepare-se para encontrar uma Cubatão inusitada com múltiplas possibilidades turísticas.

 

Caminhos do Mar

O ponto de partida pode ser o Cruzeiro Quinhentista, localizado na rodovia Anchieta, km 51, próximo à entrada da Refinaria Presidente Bernardes. É o primeiro monumento integrante do complexo Caminhos do Mar; ele reconta parte da história em azulejos azuis, uma homenagem aos colonizadores João Ramalho, Martim Afonso de Souza, Manuel da Nóbrega, Leonardo Nunes, José de Anchieta e Mem de Sá, e ao chefe indígena Tibiriçá.

Foto: Divulgação/PMC


Dali, segue-se em caminhada para uma aventura de 8km em direção à Estrada Velha, na Serra do Mar. É possível visitar o Caminhos do Mar e a primeira estrada pavimentada do Brasil. A entrada por Cubatão fica bem ao lado do prédio da Refinaria e é preciso agendar a visita pelo telefone (11) 2997 5000. Outro acesso é pela cidade de São Bernardo do Campo.


A trilha pavimentada por entre muito verde é uma imersão na história do Brasil. Por esse caminho, bandeirantes, jesuítas e até Dom Pedro I acessavam o planalto; constituía-se em importante via de escoamento para a produção agrícola de terras paulistas em direção a Portugal pelo porto de Santos.


A trilha contempla atrativos tais como os monumentos históricos, tombados como patrimônios históricos e culturais, construídos em 1922, para comemorar o centenário da Independência do Brasil. O primeiro deles é o Pontilhão Raiz da Serra, no Km 52 da estrada, seguido pelo Padrão de Lorena, Rancho da Maioridade, Belvedere Circular, Ruínas e Pouso de Paranapiacaba, já no Km 44, em São Bernardo do Campo. Mas são os resquícios da primeira estrada pavimentada do Brasil, a Calçada do Lorena, que fazem toda a caminhada de oito quilômetros de extensão valer a pena. Implantada no fim do século XVIII, foi a primeira ligação pavimentada entre São Paulo e o litoral, construída com pedaços de rochas escolhidas e trabalhadas à mão. Utilizada para transporte de produtos, tornou-se referência quando Dom Pedro subiu a Calçada do Lorena em direção ao planalto, oportunidade na qual  proclamou a independência do país, em 7 de setembro de 1822.


Pelo caminho, além do verde abundante formado por espécies como embaúbas, quaresmeiras, ipês e bromélias, podem-se avistar saguis, preguiças, tucanos-verdes, arapongas, entre outros animais. A área do Caminhos do Mar, situada dentro do Parque Estadual da Serra do Mar, foi declarada pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura) como reserva da biosfera da Mata Atlântica.

Acesso por Cubatão: Km 51 do Caminho do Mar junto à Refinaria Presidente Bernardes e por São Bernardo do Campo (Rodovia SP-148, estrada Caminho do Mar Km42).


Agendamento pelo telefone (11) 2997 5000 e agendamentocaminhosdomar@fflorestal.sp.gov.br

Largo do Sapo

Foto: Henrique Ramos


Tombado como patrimônio histórico, o Largo do Sapo é uma área localizada na praça Joaquim Montenegro; recebeu esta denominação no início do século XX devido à grande presença de sapos que havia no local. Sua importância data do século XVII, durante a instalação do antigo Porto Geral, pelo qual tropeiros despachavam as mercadorias. Posteriormente, a região do Largo do Sapo retomaria o protagonismo por ser endereço da elite cubatense; até mesmo a prefeitura ficava no entorno. Ainda existe o casario sobrevivente da época. Na praça, uma estátua homenageia os trabalhadores responsáveis pelo transporte de produtos até o porto. Praça Coronel Joaquim Montenegro, s/nº - Sítio Cafezal

Parque Itutinga-Pilões

O Núcleo Itutinga-Pilões está cravado no meio do cinturão verde da serra. O trecho possui 43 mil hectares de muitas árvores, plantas nativas, trilhas e até ruínas que recontam parte da história da cidade. Uma ótima opção para quem busca contato com a natureza. Palmeiras-juçara, manacás-da-serra, embaúbas e samambaias enfeitam a caminhada até a sede do Núcleo, uma pitoresca casa de alvenaria e madeira, que comercializa souvenires do parque e oferece folhetaria sobre educação ambiental.


É possível participar de trilhas pelo local. Uma delas é a do Rio Pilões, que beira as águas e é usada para fins de educação ambiental. Uma caminhada de mil metros percorrida, em média, por uma hora. A outra é a do rio Passareúva. A trilha inclui travessia de rio e um ângulo de visão diferente das rodovias do sistema Anchieta-Imigrantes, ou seja, por baixo, de onde é possível ver parte da estrutura de suas pilastras e pontes. A queda d’água é o ponto final da atividade, um local ideal para banho, lanche e muitas fotos. É possível avistar-se pássaros como araçari-banana, saíra militar, tangarazinho e até bicho-preguiça, quati ou cateto.


No retorno, vale uma visita às ruínas da primeira cadeia - duas celas são mantidas intactas para que os visitantes possam observar. Há ainda resquícios de algumas residências, da antiga fábrica de doce de banana e do primeiro hospital de Cubatão. A construção, erguida em arco com parte da edificação tomada pela floresta, oferece uma paisagem bucólica. A visitação pública é gratuita, mas qualquer atividade, seja trilha ou passeio, deve ser agendada com antecedência. Monitores acompanham os grupos nas trilhas e oferecem esclarecimentos sobre a história do lugar e sua abrangência.

Estrada Elias Zarzur, Km 8, s/nº

De terça a sexta-feira, das 9h às 17h; sábados, das 9h às 12 horas

Fechado aos domingos e feriados

Agendamento pelo tel. (13) 3361 8250 e pesm.itutingapiloes@fflorestal.sp.gov.br

Passeio de barco e safári náutico

Se você gosta de aventura e contemplação da natureza, então a dica é um passeio de barco, que percorre as águas do rio Cubatão, a partir das marinas da ilha Caraguatá. A Náutica da Ilha oferece passeios com diferentes roteiros, além de infraestrutura para o visitante como estacionamento, banheiro e vestiário. Mas leve roupa de frio, porque o vento é cortante, mas o visual vale a pena.

Safári Náutico
Safári Náutico Foto: Divulgação/PMC


No roteiro do Manguezal, o barco chega ao coração do mangue de Cubatão, passando por entre os berçários naturais da vida marinha, essencial para o ecossistema local. É possível avistar a revoada de guarás-vermelhos, uma ave belíssima, das mais exóticas da fauna brasileira e símbolo de Cubatão. Outra opção é circundar a ilha de São Vicente, para conhecer melhor a região. O passeio  compreende um trecho do manguezal, porto das Naus, Parque Estadual Xixová-Japuí, ponte Pênsil, Fortaleza da Barra Grande, porto de Santos, canal de Piaçaguera e ilha Pompeba, no rio Casqueiro.

Guarás-vermelhos
Guarás-vermelhos Foto: Divulgação/PMC


Há ainda a possibilidade do Safari Náutico, ou birdwatching, um passeio com o objetivo de observação de pássaros. Um guia bilingue leva o grupo de até 10 pessoas para um passeio pelo estuário, para contemplação das aves: pelo menos 250 espécies catalogadas, como o guará-vermelho, garça azul, marreca toucinho, maçarico, quero-quero, socó-caranguejeiro, maguary, gaivota, fragata, gavião-carcará, entre muitas outras. Na chegada, um almoço no restaurante caseiro da Náutica espera os visitantes com peixe fresco e sabores do dia a dia do brasileiro.

Rua Nicolau Cuqui, 231 – Ilha Caraguatá

Telefones: (13) 3363 2161/99148 2200

Passeios devem ser agendados com antecedência

Sabores especiais e cervejas artesanais

A tarde e a noite cubatenses reservam deliciosos sabores para os visitantes. Um tradicional restaurante da cidade é o Magestic, inaugurado em 1988, e apelidado de “Restaurante do Zé Português”. Famoso pelas refeições fartas, com cardápio à la carte, o destaque, atualmente, são as porções generosas de filé mignon à milanesa coberto com queijo e molho, e a de picanha com batatas rústicas. Às sextas-feiras e finais de semana, a música ao vivo recheia o espaço do restaurante. O endereço é rua Rio de Janeiro, 74.

Filé mignon à milanesa coberto com queijo e molho
Filé mignon à milanesa coberto com queijo e molho Foto: Divulgação/Magestic


O passeio pode terminar, ainda, com uma cerveja artesanal ou hambúrguer gourmet, no Mangue Steak & Pub, criado por meio de um projeto de crowdfunding, financiado pela própria comunidade. No cardápio de lanches, destaque para os hambúrgueres de criação do chef Tom Mendonça. O de maior sucesso é o de costela bovina com maionese verde, molho de churrasco, queijo cheddar no pão australiano. Aos vegetarianos está reservado o sanduíche de hambúrguer de grão-de-bico com beterraba, berinjela defumada, brócolis com especiarias e maionese de abacate.

Mangue Steak & Pub
Mangue Steak & Pub Foto: Thiago Macedo


As cervejas e chopes artesanais são o diferencial. Mais de 50 tipos, de várias partes do Brasil e do exterior, como a da cervejaria mais premiada do Brasil, Bamberg Pilsen, uma cerveja de entrada e cheia de sabor; a “Tocando Terror”, da cervejaria Demonho, produzida de forma cigana, ganhou medalha de ouro no Festival Brasileiro de Cerveja; e a “Silvestre Sour”, de uma cervejaria da região de Campinas/SP, com sabor de frutas vermelhas e de baixo teor alcoólico. O endereço do Mangue Pub é praça Januário Estevam de Lara Dante, 216. 

São eles que farão suas experiências inesquecíveis. Errar na escolha de um produto ou serviço pode prejudicar qualquer experiência. Nossos parceiros lhe garantirão momentos ímpares.