passeio
13 de março de 2019 Última atualização: 09:53
Por Adlete Elias Hamuch
Foto: Luciana Sotelo

Certamente, o orquidófilo  Júlio Conceição  não imaginou que seu plantel de  mais de 90 mil orquídeas seria o berço do equipamento de lazer e cultura mais visitado da cidade de Santos, depois do Aquário Municipal. Suas orquídeas viviam numa chácara, no bairro Boqueirão, chamada Parque Indígena, e de lá foram transferidas, em  1945, para o atual parque zoobotânico.

Foto: Luciana Sotelo

As descendentes dessa belíssima espécie ainda devem habitar as árvores do ambiente, que se transformou num microcosmo da Mata Atlântica. Mas, sem preconceitos, também abriga exemplares de várias partes do mundo. Afinal, são 1.500 árvores e arbustos, convivendo num lindo espaço, ao lado de 3.500 orquídeas de 120 espécies, a grande maioria afixada nestas mesmas árvores.

É um prazer indescritível adentrar o Orquidário Municipal e, de imediato, imergir numa floresta exuberante, fresca e barulhenta; sim, mas no bom sentido, já que milhares de pássaros da cidade convivem com os locais, além de  500 animais de 70 espécies, grande parte solta, como  cutias, cágados, jabutis, saracuras e pavões.

Foto: Luciana Sotelo

Há grandes  viveiros que abrigam papagaios, tucanos, araras e incontáveis espécies de passarinhos. Em outros,  melhor sentar nos bancos, para passar  um bom tempo admirando os malabarismos e brincadeiras dos  saguis e macacos-leão-dourados.


Andar por suas alamedas exige silêncio e atenção, para melhor visualizar os pequenos animais, que pouco se importam com os humanos, tal o convívio diário com esta espécie bípede.

Foto: Luciana Sotelo

Muitas aves hospedam-se no local durante o dia e, à noite, voltam  para seus ambientes naturais, como os manguezais da região; bons exemplos são o irerês e as garças. Os pavões são da casa e deixam isso claro ao abrirem esplendorosos leques  de penas coloridas, para impor sua majestade.

No orquidário,  há divisões temáticas, como a  Trilha do Mel, na qual existem colmeias de  abelhas iraí, jataí, mandaçaia, mandurim e mirim.   O Jardim Sensorial e o Viveiro de Visitação Interna permitem grande proximidade com as aves, que não demonstram medo e pousam bem perto de nós. Já o setor de zoologia do Orquidário atende  animais silvestres e realiza  procedimentos cirúrgicos e hospitalares.

Depois da primeira visita, volte outras vezes, especialmente durante a semana, quando o público é pequeno, e curta o ar saudável, a tranquilidade, a interação com o animais. Ah, uma dica para quem gosta de ler: o ambiente é mais que perfeito para degustar um bom livro. Experimente.

Foto: Luciana Sotelo


Endereço e ingressos

O Orquidário de Santos fica na praça Washington s/nº; bairro José Menino; fone 55 (13) 3205 2210. O ingresso custa R$8 e menores de oito anos e maiores de 65 têm livre acesso;  estudantes e professores pagam meia entrada, mediante documentos, bem como crianças com mais de oito anos e menos de 12 anos.

São eles que farão suas experiências inesquecíveis. Errar na escolha de um produto ou serviço pode prejudicar qualquer experiência. Nossos parceiros lhe garantirão momentos ímpares.