aventuratrilhascachoeiras
14 de outubro de 2019 Última atualização: 09:51
Por Da Redação


Segundo o Comitê Brasileiro de Registros Ornitológicos (CBRO), mais de 18% de todas as aves do mundo estão no Brasil. Entre as 1.919 espécies encontradas no país, 321 habitam o arquipélago de Ilhabela e o contato com estas espécies, por meio da observação, é uma das apostas da administração municipal, com o investimento no birdwatching. 

Foto: Aurélio Rufo / Sectur Ilhabela

A expectativa é de que a implementação da estrutura para receber os turistas desta modalidade esteja completa para a temporada de verão de 2020. O planejamento inclui a construção de seis torres no Parque Estadual de Ilhabela, além de outras iniciativas que fazem parte do convênio assinado entre a prefeitura e a Fundação Florestal.


A meta é que os visitantes tenham a oportunidade de observar, fotografar e catalogar espécies como o Tiê-sangue, símbolo da Mata Atlântica, Tangará, Papagaio-moleiro - eleita a ave símbolo da ilha, a Coruja-preta, ou a Jacutinga. 


E para celebrar este novo movimento no município, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e do Turismo promove em outubro, o Festival de Aves de Ilhabela, que teve início dia 11 e prossegue até o final do mês, com intensa programação espalhada pela cidade. São mais de 50 atividades, entre palestras, minicursos, fam-trips, cinema, oficinas e atividades infantis. A ação, promovida pela visa promover o birdwatching como nova modalidade do arquipélago, para receber visitantes.


A secretária Bianca Colepicolo, responsável pelas pasta destaca:  “Nossos parques nacionais tiveram 12 milhões de visitantes em 2018. Mesmo sem grande promoção, famílias em todo país têm procurado conhecer mais nossos parques, ano a ano. Imagine o que podemos fazer a partir de agora, com planejamento e ações de incentivo ao birdwatching".




Programação do Festival de Aves de Ilhabela

Evento conta com passeios abertos de observação de aves no Parque Estadual de Ilhabela
Evento conta com passeios abertos de observação de aves no Parque Estadual de Ilhabela Foto: Marcio Mecca /Sepia


Sexta-feira  - dia 18 de outubro

17h – Palestra Aves do Parque Estadual de Ilhabela, por Maria Inês (gestora do Parque); 

18h – Palestra ‘Aves do meu quintal – parte1’ (Sobre paisagismo funcional e placas que atraem aves para uso em quintais e jardins, de casa, pousadas e chácaras), por Márcia Farias);

19h- Palestra ‘Aves pelágicas – o conhecimento de um profissional renomado’ - (Fabio Olmos apresenta o universo das aves de mar aberto, falando das raridades que frequentam o litoral brasileiro);

20h – Palestra ‘Fotografia de aves – fotografar na natureza’, Silvia Linhares fala sobre sua experiência de fotografar mais de 1500 espécies brasileiras;

21h – Cine no Píer - Mostras sobre observação e conservação (vídeos e filmes sobre aves e natureza);

24h - Fam-Trip ‘Saída Pelágica - Plataforma’ (Viagem de dois dias para reconhecimento aos principais destinos de observação em mar aberto).


Sábado - dia 19

7h - Passarinhar nas trilhas de Ilhabela – Parque das Cachoeiras (Passeios abertos de observação de aves, com a guia Vilma);

14h - Atividades infantis ‘Trabalho de educação com tema de aves’, por Silvia Paraty;

15h – Palestra ‘Aves do meu quintal – parte 2’ (Paisagismo funcional e placas que atraem aves para uso em quintais e jardins, de casa, pousadas e chácaras, por Márcia Farias);

16h – Palestra ‘Observação e comunidade’ (Como a observação de aves pode contribuir com o desenvolvimento sócio ambiental, por Daniel Cywinky);

17h – Palestra ‘Reintrodução e monitoramento’ (Conheça o trabalho da ASM Cambaquara na conservação de quatro diferentes espécies nativas da Ilha  - Papagaio-moleiro, Tiriba, Tucano-do-bico-verde e Periquito-rico, por Silvana Davino); 

18h – Palestra ‘Observação e conservação’ (Como o birdwatching contribui com a conservação, quais os benefícios e impactos? Quais as boas práticas do observador de aves), por Marco Silva;

19h – Palestra ‘Aves da minha Escola 1’ (Apresentação de um trabalho de educação com o tema das aves de Paraty), por Silvia Paraty;

20h – Cine no Píer - Mostras sobre observação e conservação (vídeos e filmes sobre aves e natureza);

Domingo - dia 20

7h- Passarinhar nas trilhas de Ilhabela (visita técnica ASM Cambaquara), com Silvana Davino;

14h – Atividade infantil ‘Aves da minha escola 2’ (apresentação de um trabalho de educação com o tema das aves de Paraty), por Silvia Paraty;

14h – Minicurso ‘Ilustração de aves’ (oficina de ilustração de aves) com Cristiane Gardim -  técnica de esferográfica;

16h – Palestra ‘Guia internacional, como iniciar?’ (Turistas estrangeiros tem uma grande exigência com relação aos guias de observação. Iniciar uma carreira nem sempre é fácil). Marco Silva apresenta sua recente experiência e dá algumas dicas a quem desejar começar;

17h – Relatos ‘Observação pelágica’ (mesa redonda com os participantes do Fam-trip);


Segunda-feira - dia 21

8h - Atividades escolar – Oficina de ilustração de aves com técnica de esferográfica, por Cristina Gardim

9h – Minicurso ‘Jardim de beija-flores’ (como atrair beija-flores para seu jardim sua varanda ou seu quintal? O que plantar e como construir bebedouros), por Zaga.


Sexta-feira - dia 25

8h - Fam-Trip saída pelágica (viagem de reconhecimento aos principais destinos de observação em mar aberto, para Alcatrazes);

8h- Palestra ‘Fotografia embarcada’ (Octavio Campos Salles fala sobre a prática fotográfica embarcada, na busca por espécies pelágicas nos mares de Ilhabela);

18h00 - Aves de Alcatrazes: projetos ICMBio em Alcatrazes, com Mayra Rocha;

19h – Minicurso ‘Oficina de Fotografia’ (os Irmãos Mello trazem sua oficina de fotografia com dicas para fotógrafos avançados e iniciantes);

21h – Cine no Píer - mostras sobre observação e conservação (vídeos e filmes sobre aves e natureza);


Sábado - dia 26

7h - Vem passarinhar – Trilha Bananal (passeios abertos de observação de aves), com Giulia D'Angelo e Sidney;

14h – Atividade infantil ‘Desenhando passarinho com esfero 1 (formas e técnicas de desenho com a esferográfica), pela artista Birgitte Tümmler;

14h – Minicurso ‘Oficina de Tratamento de Imagem’ - ao longo de 10 anos, os Irmãos Mello foram se especializando em técnicas de tratamento digital de imagens e tornaram-se referência no Brasil. Nessa oficina apresentam as mais importantes ferramentas e suas dicas para melhor resultado;

16h – Palestra ‘Observação para Iniciantes’ (como se iniciar no mundo da observação de aves? O que é preciso, quais equipamentos, livros e guias), por Giulia D’Angelo;

18h – Minicurso de guia de observação – parte 1 (orientações importantes para o profissional e para o trade) por Marc Egger;

20h – Cine no Píer - Mostras sobre observação e conservação (vídeos e filmes sobre aves e natureza).


Domingo - dia 27

7h – Minicurso de guia de observação – parte 2 – Fazenda Engenho D’Água, por Marc Egger

14h – Atividade infantil ‘Desenhando passarinho com esfero 2’ (formas e técnicas de desenho com a esferográfica), pela artista Birgitte Tümmler;

15h – Palestra ‘Observação Avançada’ (O que diferencia um observador experiente do iniciante? Técnicas de observação, história natural, comportamento das aves, uso de equipamentos), por Giulia D’Angelo;


Segunda-feira - dia 28

8h - Atividade escolar: a arte da esferográfica e ilustração escola Paulo Renato, por Birgitte Tümmler.

Nos acompanhe

São eles que farão suas experiências inesquecíveis. Errar na escolha de um produto ou serviço pode prejudicar qualquer experiência. Nossos parceiros lhe garantirão momentos ímpares.